O candidato do presidente da Alerj para o TJ do Rio

Brenno Grillo
Publicada em 18/01/2022 às 11:00
Presidente da Alerj, André Ceciliano, do PT. Foto: Alerj/Reprodução

O ano mal começou, mas muitos tribunais estão mobilizados com a política das disputas por cadeiras de ministro ou desembargadores estaduais e federais. E uma dessas cortes é o TJRJ, que tem oito vagas abertas. 

Duas surgiram pela aposentadoria dos desembargadores Ferdinaldo do Nascimento e Lindolpho Morais Marinho. As outras seis são resultado da conversão de vagas que eram destinadas a juízes-auxiliares do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. 

Das oito cadeiras, três são da advocacia - seguindo a regra do quinto constitucional, que garante o preenchimento de 1/5 das vagas de todos os tribunais do país por egressos do Ministério Público ou da advocacia.

E um dos interessados nas vagas é André Ceciliano. O presidente da Alerj tem pedido a algumas pessoas que ajudem a impulsionar o nome de Rafael Alves de Oliveira, ex-procurador-geral de Nova Iguaçu. 

A informação foi passada ao Bastidor por um advogado que milita há muitos anos na política de Ordem estadual e federal. Oliveira nem confirma nem nega; diz não ter recebido qualquer apoio oficial de Ceciliano e achar "normal que torça por um candidato da Baixada [fluminense]" - reduto eleitoral do parlamentar.

Apesar da "distância institucional", Oliveira e Ceciliano já prestigiaram os mesmos eventos em algumas ocasiões - também porque um é deputado estadual e o outro foi procurador-geral municipal. 

Em julho do ano passado, por exemplo, o então procurador-geral (representando o prefeito do município, Rogerio Lisboa) prestigiou a entrega de uma medalha ao presidente da Alerj - que também é advogado. O evento foi organizado pela subseção Nova Iguaçu/Mesquita da OAB-RJ.

Além do apoio do presidente da Alerj, conta a favor de Oliveira o fato de pertencer a uma família de advogados - isso tem seu peso nas votações da OAB e na escolha pelos desembargadores.

O pai de Rafael, Marcelo Lopes de Oliveira, foi procurador-geral de Belford Roxo no fim dos anos 60. E Odilardo Alves , avô do procurador, era dono do escritório de advocacia onde Rafael começou a carreira - a família foi notícia por isso.

Lados opostos, mesma investigação

O Bastidor noticiou que Flávio Bolsonaro também tem seu candidato para emplacar no TJRJ: o juiz eleitoral Vitor Marcelo Aranha Afonso Rodrigues (seu ex-professor). Mas a disputa não é o único ponto convergente entre o filho 01 de Jair Bolsonaro e o petista que preside o Legislativo fluminense.

Ambos foram listados pelo Coaf no relatório que iniciou as investigações sobre rachadinhas na Alerj. A investigação começou prendendo caciques da política fluminense, mas foi sendo anulada pouco a pouco por STF e STJ, principalmente em relação a Flávio.

O Bastidor questionou o presidente da Alerj sobre o apoio a Rafael Alves, mas não recebeu resposta até a publicação desta notícia.

Publicitário condenado no mensalão cumpria prisão domiciliar desde 2020, por causa da pandemia. Ele foi condenado a mais de 37 anos de prisão por crimes como corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

Leia Mais

O presidente da Câmara, Arthur Lira, disse ontem ao ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, que o prazo para que o governo e a Aneel cheguem a uma solução para a revisão do aumento da energia elétrica (o reajuste chega a até 25%) se encerra amanhã.

Leia Mais

Na disputa para ganhar a chance de perder em outubro, ninguém vence João Doria - ao menos em disposição. 

Leia Mais

Será a primeira – e provavelmente única – privatização de uma grande empresa estatal na administração de Jair Bolsonaro, caso ele não seja reeleito.

Leia Mais

Depois de ter pedido negado no STF, advogado do presidente decidiu pedir investigação de Moraes à Procuradoria-Geral da República.

Leia Mais

O presidente Jair Bolsonaro avisou a seus aliados que pretende denunciar o ministro Alexandre de Moraes à Corte Interamericana de Direitos Humanos. Ele se diz perseguido.

Leia Mais

Amigos de Michel Temer, com a sua autorização, passaram a vender, para ver se cola nos partidos de centro, a ideia de que o ex-presidente poderia ser uma solução viável e competitiva para as dificuldades de se ter um candidato único da chamada terceira via.

Leia Mais

Filhos do ex-governador da Bahia Paulo Souto, ex-secretário do agora candidato a governador, mantêm contrato de mais de 200 milhões de reais com a prefeitura de Salvador, que vem sendo renovado sem licitação.

Leia Mais

Ministro considerou que condutas do colega apontadas como criminosas pelo presidente da República não poderiam ser enquadradas dentro da Lei de Improbidade Administrativa.

Leia Mais

Ao menos duas ações populares protocoladas nesta semana pelos sindicatos dos trabalhadores urbanitários pedem à justiça federal que suspenda o processo de privatização da Eletrobras em julgamento no Tribunal de Contas da União.

Leia Mais

A capitalização da Eletrobras, se bem sucedida, expulsará apaniguados do MDB e do PT que prosseguem empregados na vasta estrutura da estatal.

Leia Mais

Em conversa ontem (segunda) com o deputado Reginaldo Lopes, postulante à vaga do Senado por Minas Gerais, Lula pediu ao aliado que chegue a um acordo com o PSD no estado.

Leia Mais

A Aeronáutica fez circular entre seus militares um ofício no qual afirma que a filiação partidária é proibida ao efetivo em serviço ativo. É sabido, mas de acordo com fontes ouvidas pelo Bastidor, é documento serve para lembrar a proibição.

Leia Mais

Arthur Lira é um político pragmático. Para chegar a presidente da Câmara, ele contou com o apoio de partidos da direita e de esquerda. Por sua reeleição, pretende fazer o mesmo no ano que vem.

Leia Mais

Em dezembro de 2021, invasão deixou os sistemas instáveis por semanas, prejudicando o acompanhamento de dados imprescindíveis para o acompanhamento da pandemia e de outros atendimentos oferecidos pelo SUS.

Leia Mais