PGR nega ter perdido prazo no caso da prisão de Roberto Jefferson

Publicada em 13/08/2021 às 14:54
Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

A Procuradoria-Geral da República informou, em nota pública, que se manifestou contrariamente à prisão de Roberto Jefferson “no tempo oportuno”. Sem dar detalhes, o título da nota é “Respeito à liberdade de expressão pautou manifestação de PGR sobre pedido de prisão”. O parecer da PGR não foi divulgado sob o argumento de respeito ao sigilo legal do caso.

O ministro Alexandre de Moraes, do STF, divulgou nota informando o contrário. Segundo o magistrado, a Polícia Federal pediu, em 5 de agosto, a prisão preventiva de Roberto Jefferson e a realização de busca e apreensão na residência dele. Na mesma data, a representação da PF foi à PGR com prazo de 24 horas para manifestação, o que não ocorreu até a decisão judicial em 12 de agosto.

Em outro trecho da nota, a PGR afirma que “não contribuirá para ampliar o clima de polarização que, atualmente, atinge o país, independentemente de onde partam e de quem gere os fatos ou narrativas que alimentam os conflitos”.