Exclusivo

"É a maior ameaça à saúde pública do Brasil em décadas", diz presidente da Anvisa

Diego Escosteguy
Publicada em 05/02/2021 às 15:55
Foto: Folhapress

O presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, disse ao Bastidor "não ver interesses republicanos" na medida provisória que excluiu a agência da análise de vacinas. "É a maior ameaça à saúde pública do Brasil em décadas", afirmou Barra. "Qual o real interesse da MP? Foge à compreensão de todos nós."

Barra disse que a MP "concretizou" a ameaça de enquadramento feita pelo líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros, do PP. "Está em jogo a saúde de milhões de brasileiros. Se a MP for sancionada, quem se responsabilizará por qualquer dano à saúde dos cidadãos? A Anvisa? Como, se os técnicos não puderam sequer analisar a vacina?"

De acordo com o presidente da Anvisa, a MP é grave não somente pelo o que provoca agora, nos processos de avaliação das vacinas, mas também pelo precedente que abre. "(A MP) desestabiliza a Anvisa e o mercado regulado por ela, algo conquistado em 22 anos. Vamos sofrer graves consequências e deixar de integrar as entidades de ponta das agências sanitárias", disse.

Barra reforçou que a Anvisa não é lenta e que conquistou a muito custo todas as certificações mundiais. "Quanto às vacinas, a Anvisa foi a recordista mundial. Aprovou duas vacinas em dez dias. Se agência fosse um corredor, seria o Usain Bolt", disse.