Bolsonaro evita cassação, mas ministros do TSE mandam recados ao presidente

Brenno Grillo
Publicada em 28/10/2021 às 14:16
Foto: Agif/Folhapress

Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão escaparam da cassação no TSE por incompetência do PT e do Ministério Público Eleitoral. A unanimidade formada pelos seis ministros resultou da falta de provas de que disparos bolsonaristas em massa influenciaram as eleições com mentiras. Mas o TSE mandou recados (foi o que a corte conseguiu fazer) de que tais práticas não serão mais toleradas e que estão atentos à manipulação da informação.

Na terça-feira, Salomão, relator da ação, reforçou várias vezes que disparos em massa com mentiras e discurso de ódio são crimes eleitorais. Porém, ponderou que condenar qualquer um sem provas cabais criaria um precedente muito perigoso.

Para contrabalancear, o corregedor do TSE propôs uma tese, com critérios específicos, para permitir punições em situações futuras.

Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, apesar de acompanharem o relator, lavaram suas almas no julgamento. Vale lembrar que, até pouco tempo, ambos foram os principais alvos das críticas de Bolsonaro.

Moraes, que presidirá o pleito que Bolsonaro teme perder, afirmou que a "Justiça pode ser cega, nunca tola" ao dizer ser "fato mais do que notório" que a "extrema-direita" manipulou eleitores com mentiras e que esse comportamento continua.

"Quando a investigação se afunila, passa-se para o Telegram", disse o ministro responsável pelas investigações sobre milícias digitais - ontem, o Bastidor noticiou ontem (27) que Bolsonaro tem reiterado pedidos para que seus seguidores migrem rumo a redes sociais menos conhecidas que a Direita tenta dominar.

Já Barroso defendeu uma "regulação necessária" das redes sociais para garantir a privacidade das pessoas. Mas ponderou que a proteção do indivíduo e da sociedade em nada pode se aproximar da "censura estatal" a qual o Brasil foi submetido nas ditaduras que viveu.

Edson Fachin e Carlos Horbach não concordaram com o relator em questões pontuais e técnicas. E Sergio Banhos, que também divergiu sobre alguns detalhes, disse não acreditar que os disparos tenham acontecido.

O recado do julgamento foi dado por Moraes: "Se houver repetição do que foi feito em 2018, o registro será cassado e as pessoas que assim fizerem irão para a cadeia por atentar contra as instituições e a democracia no Brasil".

Publicitário condenado no mensalão cumpria prisão domiciliar desde 2020, por causa da pandemia. Ele foi condenado a mais de 37 anos de prisão por crimes como corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

Leia Mais

O presidente da Câmara, Arthur Lira, disse ontem ao ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, que o prazo para que o governo e a Aneel cheguem a uma solução para a revisão do aumento da energia elétrica (o reajuste chega a até 25%) se encerra amanhã.

Leia Mais

Na disputa para ganhar a chance de perder em outubro, ninguém vence João Doria - ao menos em disposição. 

Leia Mais

Será a primeira – e provavelmente única – privatização de uma grande empresa estatal na administração de Jair Bolsonaro, caso ele não seja reeleito.

Leia Mais

Depois de ter pedido negado no STF, advogado do presidente decidiu pedir investigação de Moraes à Procuradoria-Geral da República.

Leia Mais

O presidente Jair Bolsonaro avisou a seus aliados que pretende denunciar o ministro Alexandre de Moraes à Corte Interamericana de Direitos Humanos. Ele se diz perseguido.

Leia Mais

Amigos de Michel Temer, com a sua autorização, passaram a vender, para ver se cola nos partidos de centro, a ideia de que o ex-presidente poderia ser uma solução viável e competitiva para as dificuldades de se ter um candidato único da chamada terceira via.

Leia Mais

Filhos do ex-governador da Bahia Paulo Souto, ex-secretário do agora candidato a governador, mantêm contrato de mais de 200 milhões de reais com a prefeitura de Salvador, que vem sendo renovado sem licitação.

Leia Mais

Ministro considerou que condutas do colega apontadas como criminosas pelo presidente da República não poderiam ser enquadradas dentro da Lei de Improbidade Administrativa.

Leia Mais

Ao menos duas ações populares protocoladas nesta semana pelos sindicatos dos trabalhadores urbanitários pedem à justiça federal que suspenda o processo de privatização da Eletrobras em julgamento no Tribunal de Contas da União.

Leia Mais

A capitalização da Eletrobras, se bem sucedida, expulsará apaniguados do MDB e do PT que prosseguem empregados na vasta estrutura da estatal.

Leia Mais

Em conversa ontem (segunda) com o deputado Reginaldo Lopes, postulante à vaga do Senado por Minas Gerais, Lula pediu ao aliado que chegue a um acordo com o PSD no estado.

Leia Mais

A Aeronáutica fez circular entre seus militares um ofício no qual afirma que a filiação partidária é proibida ao efetivo em serviço ativo. É sabido, mas de acordo com fontes ouvidas pelo Bastidor, é documento serve para lembrar a proibição.

Leia Mais

Arthur Lira é um político pragmático. Para chegar a presidente da Câmara, ele contou com o apoio de partidos da direita e de esquerda. Por sua reeleição, pretende fazer o mesmo no ano que vem.

Leia Mais

Em dezembro de 2021, invasão deixou os sistemas instáveis por semanas, prejudicando o acompanhamento de dados imprescindíveis para o acompanhamento da pandemia e de outros atendimentos oferecidos pelo SUS.

Leia Mais