O homem do centrão no Ministério da Saúde

Diego Escosteguy
Publicada em 20/02/2021 às 19:21
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Líderes do centrão não se cansam de elogiar o diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias. Cabe a ele assinar os principais contratos da pasta. 

Dias foi indicado pelo ex-deputado Abelardo Lupion, ainda na gestão de Luiz Henrique Mandetta - ambos são do DEM. Ele foi recomendado por Ricardo Barros, do PP, atual líder do governo na Câmara.

O apadrinhado agradou tanto que foi indicado a uma vaga na Anvisa. No entanto, suspeitas de irregularidades em contrato fechado por Dias já na pandemia forçaram Bolsonaro a retirar a indicação à agência. (Ele nega ter beneficiado qualquer empresa.)

Apesar de ter perdido a vaga na Anvisa, Roberto Ferreira Dias permaneceu como diretor de Logística. Desde então, conquista cada vez mais aliados no Congresso. 

Ontem, em edição extra do Diário Oficial, Dias aparece como signatário dos contratos firmados pelo Ministério da Saúde para a compra das vacinas Sputnik (R$ 693,6 milhões) e Covaxin (R$ 1,6 bilhão). 

O contrato com a Sputnik foi fechado por meio da União Química, do lobista e ex-deputado Rogério Rosso. O da Covaxin, por sua vez, foi assinado com a Precisa Medicamentos - empresa indevidamente favorecida, segundo promotores de Brasília, pelo governo do Distrito Federal numa compra de testes rápidos de covid-19.

Francisco Maximiano, conhecido em Brasília como Max, é diretor da Precisa. O Ministério Público cobra dele R$ 20 milhões por remédios que foram pagos, mas não entregues, na gestão de Ricardo Barros à frente do Ministério da Saúde. Outra empresa de Max deu prejuízo ao Postalis, fundo de pensão dos Correios. Max sempre teve relações fortes com ala sindical do PT, sobretudo com João Vaccari. Depois da queda do PT, aproximou-se do PP.

Tanto a Sputnik quanto a Covaxin não têm perspectiva de obter autorização de uso emergencial junto à Anvisa. Para que os contratos possam ser cumpridos e o dinheiro, pago, o presidente Jair Bolsonaro precisa sancionar a MP que, na prática, exclui a agência do processo de importação das vacinas.

Essa MP foi articulada pelo centrão - em especial por Ricardo Barros.

TST colocou o presidente Lula em uma intrincada escolha para o novo ministro

Leia Mais

Manifestação em defesa de Jair Bolsonaro é - e será - comício do PL para eleição municipal

Leia Mais

Defesas de empreiteiras contam com prorrogação de prazo para renegociar acordos de leniência

Leia Mais

Bola com Dino

21/04/2024 às 13:44

Desembargadores afastados da funções pelo CNJ pedem que STF corrija erros de Luís Felipe Salomão.

Leia Mais

Governo volta a colocar Alexandre Padilha no centro do controle das emendas parlamentares

Leia Mais

Defesa de Bolsonaro é apenas uma justificativa para ato de pré-campanha eleitoral

Leia Mais

CCJ do Senado aprovou projeto que reintegra o quinquênio aos salários do Judiciário.

Leia Mais

Foi a votação que analisou a prisão de Brazão que fez o clima entre o governo e Lira esquentar

Leia Mais

A divisão no CNJ

16/04/2024 às 21:30

Votos dos conselheiros no caso Lava Jato espelham a cisão entre magistrados de carreira e advogados.

Leia Mais

Foi e voltou

16/04/2024 às 21:14

TRF3 reconduz presidente do conselho de Administração da Petrobras ao cargo após afastamento

Leia Mais

Ministro da CGU pode ser convocado a explicar relação do seu escritório de advocacia com a Novonor

Leia Mais

Salomão retirou Moro do procedimento que suspendeu a atuação de quatro magistrados federais.

Leia Mais

MP no CNJ e defesa de magistrados alegam não haver razão para corregedoria processar quarteto.

Leia Mais

Pacheco segura

16/04/2024 às 15:14

Senador atende ao governo e adia sessão do Congresso que vai analisar vetos de Lula

Leia Mais

Após demitir primo do presidente da Câmara, governo recorre ao deputado para escolher substituto.

Leia Mais