Anderson Torres pode ser investigado por propaganda eleitoral antecipada

Publicada em 12/08/2021 às 16:35
Foto: https://www.youtube.com/watch?v=C4sE3OAVpHY

O ministro da Justiça de Jair Bolsonaro, delegado federal Anderson Torres, poderá ser investigado por propaganda eleitoral antecipada. O pedido do ministro do STF Alexandre de Moraes foi levado ao corregedor-geral eleitoral, ministro Luiz Felipe Salomão.

Moraes pediu as providências necessárias para verificar se Torres teve o objetivo de ganhar visibilidade ao participar de uma transmissão de Bolsonaro em 29 de julho. Naquela oportunidade, o presidente divulgou várias notícias falsas sobre urnas eletrônicas e o sistema eleitoral.

Torres já tinha sido incluído na lista de testemunhas que serão ouvidas no inquérito das “fake news” que passará a investigar Bolsonaro.

Em Brasília, há especulação sobre a candidatura de Torres à Câmara em 2022.