A ginga do vereador na Bahia

Brenno Grillo
Publicada em 16/06/2022 às 12:00
Rui Costa (à esq.) e Geraldo Júnior (à dir.) durante evento no interior da Bahia, na quarta-feira (4). Foto: Reprodução/Instagram/Geraldo Júnior

O vereador Geraldo Júnior (MDB) é dos poucos políticos que pode dizer que, não importa o que acontecer, terá poder em 2023. Em janeiro, ele será vice-governador da Bahia - está na chapa de Jerônimo Rodrigues, candidato do governador petista Rui Costa - ou iniciará um inédito terceiro mandato como presidente da Câmara Municipal de Salvador.

Filiado ao União Brasil, ele contou com o apoio da base governista que dá suporte ao prefeito Bruno Reis (aliado de ACM Neto, candidato a governador) na capital baiana para conseguir se reeleger no comando da Câmara - atropelando precedentes do STF que limitam reeleições na mesma legislatura para Câmara dos Deputados, Senado e Assembleias Legislativas.

Em 23 de março, a Câmara aprovou de supetão uma emenda à Lei Orgânica para permitir a reeleição do presidente da Casa na mesma legislatura. Vereadores ouvidos pelo Bastidor, no entanto, negam terem votado o texto: afirmam que o projeto não foi disponibilizado previamente para análise e que sequer constava na ordem do dia.

As notas taquigráficas da sessão reforçam as suspeitas. O primeiro arquivo mostra que Júnior colocou em pauta uma proposta de resolução, que mexe em normas internas da Casa e em outros atos administrativos.

Um segundo arquivo - disponibilizado cerca de uma semana depois, de acordo com um vereador - detalha que a votação do dia 23 discutia uma emenda à Lei Orgânica de Salvador que permitia a reeleição do presidente.

Mas a tal resolução apresentada com o mesmo número da emenda nas notas taquigráficas trata de uma homenagem. Apesar da alteração no conteúdo do documento, o código do arquivo digital foi mantido. Em resumo, a maioria dos vereadores votou num projeto, sem saber que votava em outro.


Depois de aprovada a mudança, Júnior foi reeleito em 29 de março, com 35 de 43 votos possíveis. No dia seguinte, mudou de lado, trocou o União Brasil pelo MDB, aliado do PT e adversário de ACM Neto (União Brasil) na disputa pelo governo.

O caso então foi parar na Justiça, e hoje envolve até o STF, com uma ação sob relatoria de Kassio. Outra questão suscitada por vereadores é que os relatórios das comissões de Constituição e Justiça e da de Finanças aprovando a mudança foram feitos após a votação relâmpago.


O Bastidor questionou Geraldo Júnior, mas não recebeu resposta até a publicação desta notícia.

Advogado ligado a Luiz Marinho ganha força na véspera da votação de duas listas tríplices pelo TRF-3

Leia Mais

Coloca na planilha

17/06/2024 às 19:00

Supremo julga ação sobre previdência, a terceira com impacto no orçamento da União neste mês

Leia Mais

Projeto de renegociação da dívida dos estados é um desastre para o governo federal

Leia Mais

Mudança de posição de ministro do STJ dá chance para Itaú reverter sentença milionária desfavorável.

Leia Mais

Auditorias do TCU mostram que governo não sabe como gasta dinheiro do Minha Casa, Minha Vida.

Leia Mais

Queiroz Galvão, OAS e Brasília Guaíba são condenadas pelo TCU por superfaturarem obras da BR-448.

Leia Mais

Ministro Humberto Martins, do STJ, revê decisão e libera três leilões com bens da Viação Itapemirim.

Leia Mais

Atrasar com calma

14/06/2024 às 17:16

PF some depois de ganhar mais prazo para encerrar inquérito sobre suposta rachadinha de Janones.


Leia Mais

Bolsonaro insiste em ex-policial da Rota militar como vice de Ricardo Nunes em São Paulo

Leia Mais

Sanção ainda traz recomendação de intervenção administrativa e cassação da concessão

Leia Mais

O efeito Toffoli

14/06/2024 às 10:24

STJ livra dois acusados da Lava Jato porque decisão do ministro do STF anulou provas.

Leia Mais

AGU e CGU de Lula firmam acordo de leniência com empresa que admitiu pagar propina a chefes do MDB.

Leia Mais

Marcelo Odebrecht pede que se ignore pedidos da PGR e da Petrobras para suspender anulação de provas

Leia Mais

À espera da PF

13/06/2024 às 17:49

Decisões sobre caso de corrupção e visita do CNJ criam clima de medo no TJ da Bahia

Leia Mais

Líder do partido fica responsável por cuidar de projeto para substituir trapalhada de Haddad

Leia Mais