O mico de Bicca

Publicada em 16/08/2021 às 06:00
Bicca e seu padrinho, o ex-ministro Eliseu Padilha Foto: Agência Brasil

Vendidos pelo governo como um grande avanço, os leilões de mineração são até agora um mico que constrange e incomoda funcionários públicos e empresários da área. As vendas são lideradas por Victor Bicca, o presidente da Agência Nacional de Mineração.

Bicca foi apadrinhado por Eliseu Padilha, ainda no governo Temer, e depois seguiu com apoio do MDB, por meio da bancada de Minas e do senador Fernando Bezerra. Tem simpatia da Vale e outras gigantes da mineração.

Os três grandes leilões renderam apenas R$ 237 milhões. Havia a promessa ao Planalto de que renderiam bilhões.

Funcionários de carreira da ANN (antigo DNPM) e empresários reclamam, reservadamente, que há sérios problemas de transparência nos leilões. Dizem que o formato escolhido favorece a venda de informações privilegiadas acerca das melhores áreas a ser leiloadas.