Operação da PF mira período em que aliado de Lira e Ciro era diretor de logística da Saúde

Publicada em 21/09/2021 às 11:42
Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

A operação da PF deflagrada hoje para apurar fraudes na compra de remédios de alto custo pelo Ministério da Saúde investiga o período em que o diretor de logística da pasta era Davidson Tolentino - homem de confiança de Arthur Lira e Ciro Nogueira.

Tolentino é um velho conhecido da Justiça e dos bastidores de Brasília. Ele chegou a ser indicado por Michel Temer para ser diretor da ANS, mas desistiu. Atualmente, ele é diretor da Área de Revitalização de Bacias Hidrográficas na Codevasf - estatal envolvida no escândalo do orçamento secreto.

O aliado de Lira e Ciro Nogueira foi investigado em 2018, após o ex-assessor do senador do PP José Expedito denunciar à PF que recolheu, entre 2013 e 2015, R$ 100 mil em propinas juntamente com Tolentino a pedido do presidente do partido. Ele deixou a diretoria de Logística da Saúde após essas informações serem divulgadas pela imprensa.