Um passo atrás

Alisson Matos
Publicada em 16/05/2024 às 08:30
Após acordo sobre empresas, governo e Senado discutem a folha de municípios Foto: Gabriela Biló/Folhapress

O governo Lula deu um passo atrás e voltou ao Supremo Tribunal Federal para suspender o julgamento da ação contra a desoneração da folha de pagamentos. O objetivo principal, que era o de ganhar tempo para negociar com o Congresso, foi alcançado. O movimento foi antecipado pelo Bastidor.

No documento assinado pelo Advogado-Geral da União, Jorge Messias, a gestão petista argumenta que agora há “perspectiva concreta de solução extrajudicial”. O governo cita o diálogo entre o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e a apresentação de um novo projeto de Efraim Filho que consolida o que foi acordado entre o Palácio do Planalto e o Congresso. O relator será Jaques Wagner, líder petista na casa.

O novo texto prevê a manutenção da desoneração neste ano e do aumento progressivo da cobrança a partir de 2025. A expectativa é que, em 2028, a tributação das empresas esteja normalizada.

O projeto estabelece que a alíquota dos setores contemplados passará a ser de 5% sobre a folha de salários no ano que vem e de 10% em 2026. Em 2027, vai para 15% e chega a 20% no último ano.

O ministério da Fazenda agora tenta um acordo sobre a desoneração da folha dos municípios. Esse foi, desde o início da discussão, o ponto que mais irritou o governo. A inclusão das cidades foi uma iniciativa do senador Ângelo Coronel, aliado do governo, que, além da pressão dos prefeitos, não escondia a insatisfação com os ministros da própria legenda. Queria mudanças que levassem o PSD, seu partido, ao ministério da Saúde.

Recentemente, ele chegou a acusar Haddad de mentir sobre os números envolvidos no projeto de lei.

Leia o novo pedido do governo ao STF:

Veja também o novo texto do senador Efraim Filho:

Advogado ligado a Luiz Marinho ganha força na véspera da votação de duas listas tríplices pelo TRF-3

Leia Mais

Coloca na planilha

17/06/2024 às 19:00

Supremo julga ação sobre previdência, a terceira com impacto no orçamento da União neste mês

Leia Mais

Projeto de renegociação da dívida dos estados é um desastre para o governo federal

Leia Mais

Mudança de posição de ministro do STJ dá chance para Itaú reverter sentença milionária desfavorável.

Leia Mais

Auditorias do TCU mostram que governo não sabe como gasta dinheiro do Minha Casa, Minha Vida.

Leia Mais

Queiroz Galvão, OAS e Brasília Guaíba são condenadas pelo TCU por superfaturarem obras da BR-448.

Leia Mais

Ministro Humberto Martins, do STJ, revê decisão e libera três leilões com bens da Viação Itapemirim.

Leia Mais

Atrasar com calma

14/06/2024 às 17:16

PF some depois de ganhar mais prazo para encerrar inquérito sobre suposta rachadinha de Janones.


Leia Mais

Bolsonaro insiste em ex-policial da Rota militar como vice de Ricardo Nunes em São Paulo

Leia Mais

Sanção ainda traz recomendação de intervenção administrativa e cassação da concessão

Leia Mais

O efeito Toffoli

14/06/2024 às 10:24

STJ livra dois acusados da Lava Jato porque decisão do ministro do STF anulou provas.

Leia Mais

AGU e CGU de Lula firmam acordo de leniência com empresa que admitiu pagar propina a chefes do MDB.

Leia Mais

Marcelo Odebrecht pede que se ignore pedidos da PGR e da Petrobras para suspender anulação de provas

Leia Mais

À espera da PF

13/06/2024 às 17:49

Decisões sobre caso de corrupção e visita do CNJ criam clima de medo no TJ da Bahia

Leia Mais

Líder do partido fica responsável por cuidar de projeto para substituir trapalhada de Haddad

Leia Mais