MDB volta a pressionar por CCJ do Senado

Publicada em 22/02/2021 às 14:05
Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e Davi Alcolumbre estão preocupados com a pressão do MDB para assumir o comando da Comissão de Constituição e Justiça, a CCJ, a principal da Casa. Pacheco instalará as comissões amanhã e quarta.

A pressão do MDB vai contra um acordo entre DEM, Pacheco e MDB. Por ele, Alcolumbre assumiria a Presidência da CCJ, em virtude se sua articulação para ajudar a eleger Pacheco. O MDB, contudo, não desistiu de pleitear a posição. Tem a maior bancada e abdicou da candidatura de Simone Tebet.

No início do mês, chegou-se a divulgar um acordo entre Alcolumbre e o MDB, que ficaria com a Infraestrutura, anteriormente reservada ao DEM. O MDB já tem a Comissão de Educação. É esse acordo que está sob risco.

Alcolumbre e Pacheco correm para evitar uma surpresa na instalação da CCJ.