Até alerta de ministros, Bolsonaro estava animado com paralisação de caminhoneiros

Publicada em 09/09/2021 às 09:41
Foto: Folhapress/Folhapress

Ao saber da paralisação dos caminhoneiros, o presidente Jair Bolsonaro gostou da ideia. A interlocutores, chegou a dizer que reforçava a ideia de que “o povo” não estava para brincadeira. Entre as demandas, a destituição de ministros dos Supremo Tribunal Federal.

Ele foi convencido, porém, pelos ministros Paulo Guedes (Economia) e Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura) de que a adesão de mais caminhoneiros pelo país iria prejudicar abastecimento e provocaria corrida aos mercados, aos postos de gasolina, faltaria remédio, vacina e se voltaria contra o governo.

Foi aí, somente aí, é que Bolsonaro decidiu gravar um áudio, já à noite, para que chegasse aos mobilizadores da paralisação. Alguns caminhoneiros, ao longa da madrugada, chegaram a duvidar que a mensagem fosse mesmo do presidente.

Ao longo do dia, Bolsonaro acompanhou com satisfação a ocupação da Esplanada dos Ministérios por caminhões, que nesta quarta-feira, 9, chegaram a se precipitar contra as barricadas da Polícia Militar do Distrito Federal, que bloqueava o acesso ao STF.