Americanas day

Samuel Nunes
Publicada em 27/06/2024 às 15:56
Dois ex-diretores da empresa são considerados foragidos pela Polícia Federal Foto: Davi Corrêa/Agencia Enquadrar/Folhapress

Demorou, mas a Polícia Federal entrou com tudo hoje no caso da fraude bilionária das Lojas Americanas. Numa operação batizada de Disclosure, a PF saiu às ruas para cumprir 15 mandados de busca e apreensão e outros dois de prisão preventiva. Os alvos são dois ex-diretores da companhia, suspeitos de praticar fraudes contábeis, as quais ajudaram a companhia a cair em desgraça.

Os diretores alvos de prisão são Miguel Gomes Pereira Sarmiento Gutierrez e Anna Christina Ramos Saicali. O primeiro era CEO das Americanas, enquanto ela comandou várias áreas da empresa, desde a B2W até a fintech AME. Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos contra outros 11 ex-funcionários das Americanas.

A dupla é suspeita de praticar fraudes contábeis relacionadas a operações de risco sacado, nas quais a varejista conseguia antecipar os pagamentos a fornecedores junto a empréstimos nos bancos. Eles também teriam realizado contratos de verba de propaganda que eram contabilizados, mas nunca existiram.

Além dos mandados de busca e apreensão, a Justiça Federal no Rio de Janeiro determinou o bloqueio de bens no valor de mais de meio bilhão de reais.

Apesar dos mandados de busca e apreensão, Gutierrez e Saicali não foram presos e já são considerados foragidos pela Polícia Federal. O ex-CEO mora há cerca de um ano na Espanha, enquanto a diretora viajou a Portugal no dia 15 deste mês e ainda não retornou. Os nomes de ambos já constam na lista de procurados da Interpol.

A investigação contra o grupo começou a partir de acordos de colaboração firmados entre o Ministério Público Federal e funcionários das Americanas. Também foram levantadas provas, como mensagens de WhatsApp, que comprovariam as fraudes. A empresa, que passa por recuperação judicial, também teria ajudado no fornecimento de evidências.

Os ex-diretores podem ser indiciados por crimes como manipulação de mercado e uso de informações privilegiadas, prática conhecida como "insider trading". O caso corre sob segredo de justiça. As defesas dos dois ex-diretores não foram encontradas para comentar o caso.

Dúvidas permanecem

Embora os dois ex-diretores possam ter contribuído para uma série de fraudes contábeis nas Americanas, o bloqueio de cerca de meio bilhão de reais ainda deixa dúvidas. Segundo o que foi divulgado até o momento, não é possível saber o nível de responsabilidade dos dois diretores no rombo geral das Americanas, nem se há outros funcionários da empresa envolvidos.

Assim, credores e investidores minoritários ficam sem saber onde foram parar os outros 25 bilhões que a empresa diz ter acumulado de dívidas, levando-a à recuperação judicial.

De olho em enfrentar Lula em 2026, governador de Goiás espalha campanha que une segurança e negócios

Leia Mais

Fechem a torneira

19/07/2024 às 14:05

AGU pede ao STF suspensão do leilão da Sabesp por conflito de interesses e valor subestimado.

Leia Mais

Desempenho na segunda fase da venda das ações faz da privatização da estatal um sucesso

Leia Mais
Exclusivo

Um erro de 420 milhões

19/07/2024 às 06:00

Perda de prazo da PGFN dá à Dufry e ao advogado Sergio Bermudes precatório de quase meio bilhão.

Leia Mais

Defesa de Duque recorre ao ministro para evitar prisão por corrupção e lavagem na Petrobras.

Leia Mais

Por mim, libera

18/07/2024 às 19:50

Gonet diz que não é possível avaliar com calma a ação do PT contra a privatização da Sabesp.

Leia Mais

TSE muda de ideia e decide enviar observadores à eleição, o que evita um erro crasso do Brasil

Leia Mais

Expliquem-se

18/07/2024 às 09:07

Salomão pede que TJAL esclareça porque nomeou juízes já conhecidos na falência da Laginha.

Leia Mais

Alphabet foi condenada por concorrência desleal; Meta enfrenta ação bilionária por uso de dados.

Leia Mais

STF dá 24 horas para São Paulo justificar leilão da Sabesp; PT pediu liminar para suspender venda.

Leia Mais
Exclusivo

Gol da Alemanha

17/07/2024 às 19:09

Anac confirma que governo federal ressarcirá prejuízos da Fraport com o Aeroporto Salgado Filho.

Leia Mais

Juízes responsáveis pelo processo de falência da Usina Laginha decidiram que são aptos para o caso.

Leia Mais

Governo oculta dados de acordos da JBS e Marfrig com PGFN para renegociar dívidas com a União.

Leia Mais

Fraport fala que obras no aeroporto de Porto Alegre dependem de acordo com governo federal.


Leia Mais

Eduardo Braga quer alterar no Senado pontos da reforma tributária que foram acertados na Câmara

Leia Mais