Campos otimista em Miami, mas Guedes sofre com o imposto de renda

Arnaldo Galvão
Publicada em 09/07/2021 às 06:00
Foto: Banco Central

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, usou em uma apresentação ontem na Universidade de Miami previsão de crescimento de 5,18% para o PIB neste ano. Essa é a média das expectativas da pesquisa semanal Focus com analistas do mercado financeiro. No Relatório Trimestral de Inflação divulgado em 24 de junho, o crescimento esperado pelo BC para 2021 é mais modesto: 4,6%.

A pesquisa semanal Focus divulgada na segunda-feira 5 de julho trouxe a expectativa média de o PIB crescer 5,18% em 2021. Quatro semanas antes, ela estava em 4,36%. Esse levantamento é realizado na semana anterior e divulgado às segundas-feiras.

Se o presidente do BC pode levar otimismo à sua plateia em Miami, o colega de governo Paulo Guedes sofre em Brasília ao enfrentar crescente resistência à sua proposta de mudar as normas do imposto de renda.

Presidentes de sete partidos que se intitulam de centro publicaram nota ontem avisando que vão trabalhar com suas bancadas no Congresso contra a proposta de Guedes. “Esses partidos trabalharão unidos com o objetivo de impedir o aumento de tributos para o povo brasileiro, prejudicando pequenas empresas e a geração de empregos, principalmente neste momento ainda delicado de pandemia”, afirmam.

Assinaram a nota Roberto Freire (Cidadania), ACM Neto (DEM), Baleia Rossi (MDB), Eduardo Ribeiro (Novo), Renata Abreu (Podemos), Bruno Araújo (PSDB) e José Luiz Penna (PV).