Lula acredita que Bolsonaro prepara golpe para 2022

Publicada em 09/09/2021 às 06:00
Foto: Cleber Sandes/Folhapress

O ex-presidente Lula entendeu o movimento do presidente Jair Bolsonaro nesta terça-feira, 7 de setembro, como uma preparação para um golpe após as eleições de 2022, caso venha a ser derrotado nas urnas.

Para o petista, o discurso de desrespeito às instituições e o retorno do tema do voto impresso, desacreditando as eleições e o Tribunal Superior Eleitoral, são uma forma de manter seus apoiadores mobilizados e radicalizados.

Daí, disse Lula a interlocutores, o PT deve efetivamente entrar na campanha pelo impeachment de Bolsonaro. Até agora, o partido, embora tenha endossado pedidos de afastamento do presidente, exerceu zero pressão sobre o presidente da Câmara, Arthur Lira.

O motivo: Lula via como estratégico o desgaste político de Bolsonaro com vistas às eleições do ano que vem.

Agora, o impeachment passou ser necessário para evitar uma tentativa de golpe no ano que vem e pedagógico para a compreensão da importância das instituições na democracia. Mesmo que não saia da gaveta de Lira.

No sábado, 11 de setembro, Lula espera ouvir sugestões do diretório do partido. Haverá uma reunião de análise de conjuntura, e o petista espera ouvir sugestão de estratégias para fazer pressão em Lira.