Deputados temem lobby de servidores e policiais na reforma administrativa

Publicada em 10/06/2021 às 10:33
Foto: Folhapress

Líderes dos partidos na Câmara estão com dificuldade para indicar deputados para a comissão especial para a reforma administrativa. É sinal da aposta de muitos parlamentares do centrão contra grandes mudanças nas normas de contratação de servidores públicos e gastos com pessoal.

O clima político contra as mudanças também é influenciado pelo presidente Jair Bolsonaro. Ele não quer briga com funcionários públicos e suas famílias porque, claramente, a reforma administrativa tira votos de quem a defende. No governo, o ministro da Economia Paulo Guedes está isolado.

Além disso, os parlamentares viram nos indiciamentos do líder do governo no Senado, Fernando Bezerra, e de seu filho, deputado Fernando Coelho, um recado dos policiais federais. Policiais têm importante participação na convocação de ato contra a reforma administrativo que será realizado em 23 de junho.

O grupo de deputados e senadores que apoia Bolsonaro tem muitos integrantes investigados em inquéritos policiais e réus em processos criminais que já estão no Judiciário.