TCU reconhece fraudes no Comperj e proíbe Mendes Júnior de firmar contratos públicos por 3 anos

Publicada em 13/10/2021 às 17:33
Instalações do Comperj em Itaboraí (RJ). Foto: Ricardo Borges/Folhapress

A Mendes Júnior não poderá firmar contratos públicos pelos próximos três anos. A decisão do TCU foi tomada após constatada a participação da empreiteira em fraudes nas licitações do Comperj - o Tribunal de Contas da União estima R$ 14 bilhões em prejuízo à União e à Petrobras.

Essa não é a primeira condenação da Mendes Júnior. Em março de 2018, o TCU também impediu a empreiteira de contratar por três anos com o Poder Público. Naquela ocasião, o caso julgado tratava de nas licitações da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

A ação relatada por Vital do Rêgo foi julgada pelo TCU em 29 de setembro e o acórdão publicado no último dia 8.