No jogo contra as facções

Brenno Grillo
Publicada em 08/03/2024 às 18:00
PGR não quer que MPF seja conhecido apenas pelo combate à corrupção. Foto: Ailton de Freitas e Gabriel Dell/DPU

O Ministério Público Federal quer participar mais do combate ao crime organizado. Mas não quer se limitar a apoiar as polícias e os MPs estaduais. É discutida dentro da instituição a criação de um setor especializado para enfrentar os grupos que cometem delitos nacionais e transnacionais, como as grandes facções criminosas.

A ideia é garantir que 40 ou 50 integrantes do MPF estejam focados em casos impossíveis de serem analisados por um ou dois servidores. O modelo, afirmaram fontes da PGR, vai fugir das forças-tarefa, que ficaram conhecidas por conta da operação Lava Jato.

Essa diferenciação tem sido feita porque até os integrantes do MPF sabem que esse modelo foi usado como remendo para sanar as limitações de pessoal para enfrentar a corrupção.

O tema ainda está em debate interno na PGR, mas se ajusta à ideia do secretário Nacional de Segurança Pública, Mário Sarrubbo, que defendeu abertamente a criação de um "Gaeco nacional", que seria uma interligação dos grupos dos Ministérios Públicos nos estados especializados em combater o crime organizado.

Ainda não houve conversas entre PGR e Ministério da Justiça. Mas o procurador-geral da República, Paulo Gonet, e seu vice, Hindemburgo Chateaubriand, já se manifestaram em prol de uma maior sinergia entre MPF e MPs nos estados. Esse diálogo tem sido feito via o colégio de procuradores-gerais de Justiça, que reúne os chefes dos Ministérios Públicos estaduais.

A busca por um novo rumo no MPF é motivada pela constatação, que partiu de dentro da PGR, de que a instituição foi excluída das questões do 'Brasil real' ao longo dos anos, por conta do destaque dado ao combate à corrupção.

De olho em enfrentar Lula em 2026, governador de Goiás espalha campanha que une segurança e negócios

Leia Mais

Fechem a torneira

19/07/2024 às 14:05

AGU pede ao STF suspensão do leilão da Sabesp por conflito de interesses e valor subestimado.

Leia Mais

Desempenho na segunda fase da venda das ações faz da privatização da estatal um sucesso

Leia Mais
Exclusivo

Um erro de 420 milhões

19/07/2024 às 06:00

Perda de prazo da PGFN dá à Dufry e ao advogado Sergio Bermudes precatório de quase meio bilhão.

Leia Mais

Defesa de Duque recorre ao ministro para evitar prisão por corrupção e lavagem na Petrobras.

Leia Mais

Por mim, libera

18/07/2024 às 19:50

Gonet diz que não é possível avaliar com calma a ação do PT contra a privatização da Sabesp.

Leia Mais

TSE muda de ideia e decide enviar observadores à eleição, o que evita um erro crasso do Brasil

Leia Mais

Expliquem-se

18/07/2024 às 09:07

Salomão pede que TJAL esclareça porque nomeou juízes já conhecidos na falência da Laginha.

Leia Mais

Alphabet foi condenada por concorrência desleal; Meta enfrenta ação bilionária por uso de dados.

Leia Mais

STF dá 24 horas para São Paulo justificar leilão da Sabesp; PT pediu liminar para suspender venda.

Leia Mais
Exclusivo

Gol da Alemanha

17/07/2024 às 19:09

Anac confirma que governo federal ressarcirá prejuízos da Fraport com o Aeroporto Salgado Filho.

Leia Mais

Juízes responsáveis pelo processo de falência da Usina Laginha decidiram que são aptos para o caso.

Leia Mais

Governo oculta dados de acordos da JBS e Marfrig com PGFN para renegociar dívidas com a União.

Leia Mais

Fraport fala que obras no aeroporto de Porto Alegre dependem de acordo com governo federal.


Leia Mais

Eduardo Braga quer alterar no Senado pontos da reforma tributária que foram acertados na Câmara

Leia Mais