A empresa que recebeu meio bilhão na gestão ACM Neto

Brenno Grillo
Publicada em 13/07/2022 às 06:00
Candidato ao governo da Bahia foi o indutor das vitórias da BSM de Lucas Cardoso Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

Lucas Cardoso, apontado pela Odebrecht como operador de propinas do amigo ACM Neto, disse a pessoas próximas que teme ser investigado pelo contrato que conseguiu para tocar o saneamento básico do projeto Novo Mané Dendê, em Salvador. Iniciada em 2020, a obra custaria 110 milhões de reais. Desde então, já recebeu 25 milhões de reais adicionais via aditivos por reajustes inflacionários. O dinheiro veio por empréstimo do Banco Interamericano de Desenvolvimento. 

O escrutínio do banco, mais rigoroso do que as análises meramente formais dos órgãos fiscalizadores sob influência de ACM Neto, causa receio no empresário. Após reportagens do Bastidor sobre os negócios dele com a prefeitura de Salvador, o MP local foi acionado por deputados da oposição para apurar as suspeitas de favorecimento indevido. Até agora, os promotores não se mexeram. 

A inércia aparente do MP local ganha relevância diante dos números envolvidos nos negócios sob suspeita. A BSM, empresa de Lucas Cardoso, obteve, sozinha ou por meio de consórcios, quase 636 milhões de reais em contratos com a Prefeitura de Salvador na gestão de ACM Neto. Era inexpressiva. Virou um colosso - apesar da implicação de Lucas Cardoso na delação da Odebrecht.

A primeira etapa do projeto Novo Mané Dendê, que pretende melhorar a infraestrutura de bairros populares em Salvador, foi vencida por um consórcio que leva o nome do empreendimento. O grupo tem, além da BSM de Lucas Cardoso, a Metro Engenharia, de Mauro Prates, primo do deputado estadual Léo Prates (aliado de ACM Neto). A parceria entre Cardoso e Mauro Prates é antiga - parte dela já foi mostrada pelo Bastidor: veja aqui e aqui.

Os dois venceram sua primeira licitação em Salvador um ano depois da chegada de ACM à prefeitura soteropolitana, em 2012. Unidos no Consórcio Dendezeiros, os empresários foram contratados para revitalizar áreas da capital baiana. A obra orçada inicialmente em 28 milhões de reais foi finalizada com custo total de 117 milhões de reais. Como sempre, sobraram aditivos.

Em 2015, Cardoso (foto acima) e Mauro conseguiram duas novas vitórias na Prefeitura de Salvador que totalizaram, conjuntamente, 58,7 milhões de reais para obras viárias na capital. A BSM de Lucas Cardoso ainda venceu, sozinha, outras três licitações naquele ano, que somavam 51,4 milhões de reais.

Uma dessas licitações, para manutenção de escolas, foi encerrada após quatro anos de serviços prestados e custando quase quatro vezes o preço inicial. Custaria 11 milhões de reais. Queimou 40 milhões de reais até 2019, segundo dados do Portal da Transparência da Prefeitura de Salvador. Quando a BSM de Lucas Cardoso fecha negócio com o município de Salvador, uma coisa é certa: o contrato vai custar muito mais do que o valor inicial.

Confira abaixo os valores dos contratos vencidos pela BSM (sozinha ou via consórcio) ao longo dos últimos anos:

A tentativa de Carla Zambelli de incluir o hacker Walter Delgatti na campanha de reeleição de Jair Bolsonaro desagradou a ala política e profissional do comitê, especialmente Valdemar Costa Neto, dono do PL.

Leia Mais

O comitê de reeleição de Jair Bolsonaro discute três possibilidades de agenda para marcar o início da campanha de rua, a partir do dia 16: Aparecida do Norte, Juazeiro do Norte ou Juiz de Fora.

Leia Mais

As manifestações pela democracia nesta quinta-feira, em São Paulo, são históricas, mas não têm poder de gerar impacto significativo na eleição. O que elas mostram é que Bolsonaro tem menos tolerância para um golpe.

Leia Mais

Depois de ser condenado pelo TCU a devolver R$ 2,8 milhões em diárias, ex-procurador também viu o STJ confirmar a indenização por danos morais a Lula, por causa do PowerPoint em que acusava o petista de chefiar o esquema do petrolão.

Leia Mais

O presidente consultou seus auxiliares sobre uma possível implicação jurídica e política de um veto ao aumento de 18% nos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal, que aprovaram o reajuste na manhã de ontem, 10.

Leia Mais

A ministra foi eleita ontem à Presidência do STF sob uma expectativa aparentemente inatingível: preservar a legitimidade e autoridade da corte máxima do país durante as eleições mais tempestuosas desde a redemocratização. 

Leia Mais

Ministro votou em processo que julga a publicidade dos dados dos candidatos. Partiu dele a iniciativa que escondeu detalhes sobre o patrimônio dos candidatos nessas e nas eleições passadas. Para Fachin, manutenção de tais dados viola a LGPD.

Leia Mais

Corte decidiu pedir ao Congresso aumento salarial de 18% a ser pago em quatro parcelas. Assim, o salário dos ministros chegará a 46,3 mil reais. Ainda não há estimativa do impacto do efeito cascata do aumento.

Leia Mais

Patrimônio declarado pelo presidente à Justiça Eleitoral cresceu apenas 1,34% durante os últimos quatro anos, ante uma inflação acumulada de 28,7% no período.

Leia Mais

Governador declarou neste ano à Justiça Eleitoral um patrimônio 34,2% menor do que possuía em 2018. Apesar disso, ele ainda é sócio do pai em várias empresas, incluindo a gestora de marcas da Rede Massa, empresa de comunicação com emissoras de rádio e TV e afiliadas em vários estados.

Leia Mais

Beneficiado pelo fim das investigações sobre o esquema de rachadinhas, Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, quer voltar à Alerj como deputado estadual.

Leia Mais

Jair Bolsonaro determinou a seus auxiliares e colocou no comando da operação o seu zero um, o senador Flávio Bolsonaro, que dissuadam Roberto Jefferson de sua candidatura para presidente.

Leia Mais

Carlos Bolsonaro convenceu o pai de que o ministro Alexandre de Moraes mira a impugnação de sua candidatura ao marcar para dia 12 a análise de recursos inquérito das fake news.

Leia Mais

Ministros que consideraram ilegais as diárias pagas à força-tarefa da Lava Jato gastaram, em um ano, cerca de R$ 1 milhão em passagens e diárias em viagens pelo mundo.

Leia Mais

A pobreza de Lula

09/08/2022 às 18:00

Ex-presidente declarou à Justiça Eleitoral que tem hoje menos de 10% dos ativos atrelados a ele, segundo provas reunidas por investigadores. Patrimônio também se reduziu quando comparado ao que ele declarou em 2018.

Leia Mais