Meirelles não vê perspectiva de o real se valorizar

Arnaldo Galvão
Publicada em 29/03/2021 às 06:00
Foto: Photo Press/Folhapress

Não há perspectiva de valorização da moeda brasileira num horizonte próximo. Essa é a análise de Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central e atualmente secretário da Fazenda de São Paulo. Ele afirma que os preços da economia refletem a situação do Brasil e o câmbio é um deles, ainda mais no atual contexto de pandemia e vacinação lenta. 

Os fatores que influenciam o câmbio são tão variados que Meirelles conta um episódio. Em uma reunião de banqueiros centrais na Suíça, o chairman perguntou para que serve o câmbio. Depois de ouvir várias respostas com análises sofisticadas, ele mesmo respondeu: para deixar os economistas mais humildes.

O contexto atual do Brasil, segundo Meirelles, é de impactos negativos da pandemia na economia. Nesse quadro, lamenta que o governo federal não tem conseguido disponibilizar o número suficiente de vacinas. Portanto, estimativas de crescimento mais otimistas podem não se realizar.

Meirelles voltou ao PSD recentemente e estuda convite de políticos goianos para ser candidato a senador. A decisão tem de ser tomada até abril de 2021, prazo de desincompatibilização para quem ocupa cargo público.