Renan prepara suas armas contra Bolsonaro na CPI

Publicada em 16/04/2021 às 12:01
Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

O senador Renan Calheiros será eleito relator da CPI da Pandemia e se arma para convocar personagens que são potenciais desgastes para o presidente Jair Bolsonaro.

Os ex-ministros da Saúde Eduardo Pazuello, Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich terão de prestar depoimento na CPI, mas também serão convocados o ex-chanceler Ernesto Araújo, o diretor-presidente da Anvisa Antônio Barra Torres e o ex-chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência da República Fábio Wajngarten.

O futuro relator quer investigar, em detalhes, como foram as intervenções de Bolsonaro no Ministério da Saúde e como era a estratégia de comunicação. Renan quer provas e contradições nos depoimentos que possam mostrar o desprezo do governo federal para o risco enfrentado pela população e o declarado negacionismo sobre os alertas dos cientistas.

As negociações fracassadas para a compra de vacinas, no ano passado, vão receber especial atenção do relator da CPI.