Onde começa a crise

Alisson Matos
Publicada em 17/04/2024 às 10:33
A sessão antecipou a disputa pela sucessão de Lira Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

Foi a votação que analisou a prisão do deputado Chiquinho Brazão que fez o clima entre o governo e o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), esquentar, na avaliação do Palácio do Planalto. Não propriamente pelo resultado, que confirmou a manutenção da detenção do parlamentar, mas pela antecipação da disputa pelo comando da casa.

Lira, como mostrou o Bastidor, e o seu candidato favorito para sucedê-lo, Elmar Nascimento (União Brasil-BA), planejaram usar a sessão sobre Brazão para demonstrar que contam com o apoio do Centrão raiz. A votação seria uma resposta à articulação política governista, que trabalha com nomes alternativos, como Marcos Pereira (Republicanos), hoje o mais provável, e Antônio Brito (PSD-BA), que corre por fora.

Um ministro de Lula disse ao Bastidor que Lira percebeu, ali, que começou a perder poder e que o governo pode, sim, influenciar de forma efetiva na eleição que definirá o presidente da Câmara, em 2025. O que veio depois foi consequência.

Primeiro, com as críticas ao ministro Alexandre Padilha (Relações Institucionais). Depois, com a confirmação da demissão do primo de Lira, Wilson Cesar de Lira Santos, do comando do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) em Alagoas. Na terça-feira (16), em reunião de líderes, o presidente da Câmara deu garantias de que pautará demandas da oposição.

O governo avalia que a eleição começou e que Lira usará a sessão que analisará os vetos de Lula para mostrar que é ele ainda que dá as cartas. O Palácio do Planalto não assistirá passivamente. 

André Mendonça, do STF, sugere que renegociação dos acordos de leniência envolva ajuda ao estado

Leia Mais

Aumentaram em 2024 as reclamações de deputados com o que chamam de “truculência” do parlamentar

Leia Mais

Castigada por chuvas impiedosas, a capital gaúcha também sofre com autoridades incompetentes.

Leia Mais

Supremo define tese que limita o uso da Justiça para constranger e atacar a imprensa

Leia Mais

Sangria estancada

22/05/2024 às 16:45

Depois de pedido da PGR, Fachin arquiva caso da Lava Jato contra Renan Calheiros e Romero Jucá

Leia Mais

Petrobras liberará acesso do Cade a informações sigilosas para ficar com cinco plantas

Leia Mais

Pressão de marido e aliados em favor de advogada incomoda desembargadores do TRF3

Leia Mais

Em conflito com governo do Pará, mineradora tenta retomar atividades em mina de níquel

Leia Mais

Ministro anula todos os atos da Lava Jato contra o empresário que virou

símbolo de corrupção.

Leia Mais

Moro sobrevive

21/05/2024 às 20:51

TSE decide manter o mandato do ex-juiz que comandou a operação Lava Jato.

Leia Mais

Idade ajudou José Dirceu a escapar de condenação. Demora na denúncia ajudou petista

Leia Mais

Primeira Turma do STF confirma denúncia contra Carla Zambelli e hacker e ri da conduta de ambos

Leia Mais

Aliados poupados

21/05/2024 às 12:30

Governistas consideram que, na articulação política, a missão da CPI da Braskem foi cumprida

Leia Mais

Empresários catarinenses que bancaram bloqueios em rodovias são denunciados pela PGR.

Leia Mais

Deputado busca votos de bolsonaristas para eleição na Câmara, mas não tem o aval de Bolsonaro

Leia Mais