Sangria estancada

Redação
Publicada em 22/05/2024 às 16:45
PGR argumentou que não encontrou indícios fortes do pagamento da propina, apesar dos depoimentos dos delatores e dos registros nos sistemas da Odebrecht Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou arquivar a investigação aberta pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o senador Renan Calheiros (MDB-AL) e o ex-senador Romero Jucá (MDB-RR). Os dois eram suspeitos de terem recebido 5 milhões de reais em propina da Odebrecht, para votar a favor de uma lei que facilitou a repatriação de recursos da empresa.

A investigação foi aberta em 2017, na operação Lava Jato. Delatores da empresa detalharam como teria sido feito o pagamento da propina e apresentaram as indicações do repasse dentro do sistema do Setor de Operações Estruturadas, como era chamada a área de maracutaias da empreiteira.

Depois de sete anos, o procurador-geral da República, Paulo Gonet Branco, afirmou ao STF que não tinha conseguido comprovar de forma cabal, mesmo com os depoimentos e as indicações dos delatores, se Renan e Jucá tinham realmente recebido a propina. Portanto, pela falta de provas, solicitou o arquivamento do caso.

Diante do pedido, Fachin teve pouco a fazer. Para além da manifestação da PGR, o ministro também esbarrou em outro problema: a anulação das provas obtidas pelos sistemas Drousys e My Web Day, que a Odebrecht usava para coordenar os pagamentos de propina, decidida pelo ministro Dias Toffoli, em outubro de 2023.

"Ao lado desse aspecto, a Procuradoria-Geral da República defende que a investigação se ressente de outras linhas não exploradas que possam contribuir eficazmente na produção de evidências confirmatórias dos fatos acima sumariados. Em consequência, diante do manifesto desinteresse do Ministério Público Federal, resulta inviável prosseguir no caminho investigativo", afirmou o ministro.

Leia abaixo a íntegra da decisão de Fachin:

Advogado ligado a Luiz Marinho ganha força na véspera da votação de duas listas tríplices pelo TRF-3

Leia Mais

Coloca na planilha

17/06/2024 às 19:00

Supremo julga ação sobre previdência, a terceira com impacto no orçamento da União neste mês

Leia Mais

Projeto de renegociação da dívida dos estados é um desastre para o governo federal

Leia Mais

Mudança de posição de ministro do STJ dá chance para Itaú reverter sentença milionária desfavorável.

Leia Mais

Auditorias do TCU mostram que governo não sabe como gasta dinheiro do Minha Casa, Minha Vida.

Leia Mais

Queiroz Galvão, OAS e Brasília Guaíba são condenadas pelo TCU por superfaturarem obras da BR-448.

Leia Mais

Ministro Humberto Martins, do STJ, revê decisão e libera três leilões com bens da Viação Itapemirim.

Leia Mais

Atrasar com calma

14/06/2024 às 17:16

PF some depois de ganhar mais prazo para encerrar inquérito sobre suposta rachadinha de Janones.


Leia Mais

Bolsonaro insiste em ex-policial da Rota militar como vice de Ricardo Nunes em São Paulo

Leia Mais

Sanção ainda traz recomendação de intervenção administrativa e cassação da concessão

Leia Mais

O efeito Toffoli

14/06/2024 às 10:24

STJ livra dois acusados da Lava Jato porque decisão do ministro do STF anulou provas.

Leia Mais

AGU e CGU de Lula firmam acordo de leniência com empresa que admitiu pagar propina a chefes do MDB.

Leia Mais

Marcelo Odebrecht pede que se ignore pedidos da PGR e da Petrobras para suspender anulação de provas

Leia Mais

À espera da PF

13/06/2024 às 17:49

Decisões sobre caso de corrupção e visita do CNJ criam clima de medo no TJ da Bahia

Leia Mais

Líder do partido fica responsável por cuidar de projeto para substituir trapalhada de Haddad

Leia Mais