Humberto Martins não pode esperar

Diego Escosteguy
Publicada em 20/07/2021 às 15:49
Foto: Folhapress

O presidente do STJ, Humberto Martins, ainda tem esperança de ocupar a vaga no Supremo para a qual Jair Bolsonaro indicou André Mendonça. Tudo devido à rejeição que o advogado-Geral da União tem no Senado. Embora seja improvável, Mendonça ainda corre o risco de ter o nome não aprovado pelos parlamentares. 

Mas, mesmo que isso ocorra, Martins corre contra o relógio. Candidato dos senadores Flávio Bolsonaro e Renan Calheiros, além do advogado Frederick Wassef, o ministro fará 65 anos em outubro.

A Constituição determina que apenas pessoas com menos de 65 anos podem virar ministros dos tribunais superiores. Ou seja, Martins teria que ser indicado e ter o nome aprovado antes do seu aniversário.