Os diferentes discursos de Magda

Alisson Matos
Publicada em 05/07/2024 às 14:18
Os ajustes já começaram a ser discutidos e serão anunciados neste segundo semestre de 2024 Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A expectativa na Petrobras é que a gestão da nova presidente, Magda Chambriard, promova mudanças no planejamento estratégico divulgado em novembro de 2023. Os ajustes já começaram a ser discutidos e serão anunciados neste segundo semestre.

Em reuniões recentes com analistas. Magda disse que o plano de negócios da empresa de 2024 a 2028, aprovado ainda sob Jean Paul Prates, deve seguir praticamente inalterado. Isso é o que é dito ao mercado. Internamente, contudo, o discurso é outro, segundo fontes consultadas pelo Bastidor.

Tão logo assumiu a Petrobras, Magda iniciou mudanças em diretorias e gerências consideradas fundamentais para a função que a empresa deve desempenhar, segundo a visão do governo Lula. Trocou, por exemplo, os titulares das áreas de Engenharia, Tecnologia e Inovação; Exploração e Produção (considerada o coração da estatal); e Financeira e de Relacionamento com Investidores.

Não parou por aí. Quase demitiu o diretor de Transição Energética e Sustentabilidade, Mauricio Tolmasquim, por pressão da FUP (Federação Única dos Petroleiros). Mas, em vez disso, mudou gerentes que estavam subordinados a ele.

Um deles, como mostrou o Bastidor, é o economista Rodrigo Leão, que assumirá o lugar de Daniel Cleverson Pedroso na gerência de Energia Renovável. O outro é William Nozaki, que vai para o posto de Gestão Integrada de Transição Energética.

Há uma pressão por aumento nos investimentos do setor. No plano estratégico aprovado no ano passado, não se falava em hidrogênio verde, uma opção de substituição dos combustíveis fósseis.

Existe também uma cobrança para um posicionamento da petroleira em relação ao destino da subsidiária de biocombustíveis. Durante o governo Bolsonaro, a estatal deu início à fase vinculante referente à venda da PBio.

A empresa tem três usinas de biodiesel. Uma delas, em Quixadá, no Ceará, está fechada e discute-se hoje uma forma de retomá-las em sua plenitude, o que exigiria uma quebra na disciplina com a alocação de capital.

De olho em enfrentar Lula em 2026, governador de Goiás espalha campanha que une segurança e negócios

Leia Mais

Fechem a torneira

19/07/2024 às 14:05

AGU pede ao STF suspensão do leilão da Sabesp por conflito de interesses e valor subestimado.

Leia Mais

Desempenho na segunda fase da venda das ações faz da privatização da estatal um sucesso

Leia Mais
Exclusivo

Um erro de 420 milhões

19/07/2024 às 06:00

Perda de prazo da PGFN dá à Dufry e ao advogado Sergio Bermudes precatório de quase meio bilhão.

Leia Mais

Defesa de Duque recorre ao ministro para evitar prisão por corrupção e lavagem na Petrobras.

Leia Mais

Por mim, libera

18/07/2024 às 19:50

Gonet diz que não é possível avaliar com calma a ação do PT contra a privatização da Sabesp.

Leia Mais

TSE muda de ideia e decide enviar observadores à eleição, o que evita um erro crasso do Brasil

Leia Mais

Expliquem-se

18/07/2024 às 09:07

Salomão pede que TJAL esclareça porque nomeou juízes já conhecidos na falência da Laginha.

Leia Mais

Alphabet foi condenada por concorrência desleal; Meta enfrenta ação bilionária por uso de dados.

Leia Mais

STF dá 24 horas para São Paulo justificar leilão da Sabesp; PT pediu liminar para suspender venda.

Leia Mais
Exclusivo

Gol da Alemanha

17/07/2024 às 19:09

Anac confirma que governo federal ressarcirá prejuízos da Fraport com o Aeroporto Salgado Filho.

Leia Mais

Juízes responsáveis pelo processo de falência da Usina Laginha decidiram que são aptos para o caso.

Leia Mais

Governo oculta dados de acordos da JBS e Marfrig com PGFN para renegociar dívidas com a União.

Leia Mais

Fraport fala que obras no aeroporto de Porto Alegre dependem de acordo com governo federal.


Leia Mais

Eduardo Braga quer alterar no Senado pontos da reforma tributária que foram acertados na Câmara

Leia Mais