Bolsonaro culpa "calor do momento" por falas contra Supremo e TSE

Publicada em 09/09/2021 às 16:58
Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

Jair Bolsonaro se desculpou parcialmente hoje em "declaração à nação" pelos ataques contra o Supremo e o TSE durante o 7 de setembro. O presidente chamou Alexandre de Moraes de "canalha", pediu a Luiz Fux que enquadrasse o ministro e disse que as eleições são uma "farsa capitaneada" por Luís Roberto Barroso.

Agora, Bolsonaro disse não que não tinha "nenhuma intenção de agredir" os Poderes e que os ataques se deram no "calor do momento". Porém, o presidente afirmou que Moraes "não tem direito de esticar a corda" e "prejudicar a vida dos brasileiros". Por isso, prometeu que adotará "medidas judiciais" contra o ministro.