Pacheco se arrepende de participar do comitê de Bolsonaro

Publicada em 28/04/2021 às 18:08
Foto: Raul Spinassé/Folhapress

Aliados do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, dizem que ele começou a reconhecer o erro da criação do Comitê de Enfrentamento à Pandemia pelo presidente Jair Bolsonaro pouco mais de um mês atrás.

Pacheco representa os governadores que ficaram fora do comitê e admite aos aliados que foi usado nesse plano de Bolsonaro para barrar a CPI da Pandemia e dividir responsabilidades. Para ele, os encontros são perda de tempo.

Segundo interlocutores do presidente do Senado, falta método. Nesta quarta-feira, por exemplo, discutiram a compra de vacinas por empresas privadas, mas Pacheco rejeita a ideia porque falta imunizantes ao SUS. Essa foi a terceira reunião do comitê grupo e anunciaram um programa de testagem em massa sem data para começar.

Além de Pacheco, participam desse comitê o presidente da Câmara Arthur Lira, uma representante do Conselho Nacional de Justiça e o ministro da Saúde Marcelo Queiroga.