Ernesto Araújo teve o sinal verde para cair atirando

Publicada em 29/03/2021 às 11:54
Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

O presidente Jair Bolsonaro autorizou o ataque do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, contra a senadora Kátia Abreu. O objetivo é justificar a saída dele do governo com a narrativa de que resistiu ao poder econômico do lobby chinês.

Ao autorizar o ataque à senadora, Bolsonaro já havia decidido substituir o titular do Itamaraty. Ao acusar Kátia Abreu de defender os interesses chineses na telefonia 5G, o ministro aumentou a pressão das lideranças parlamentares por sua saída e chegou a ser chamado de marginal pela parlamentar.