Empresários alertaram governo para o risco de furar a fila da vacina

Publicada em 08/04/2021 às 17:48
Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

O presidente Jair Bolsonaro ouviu palavras de apoio e elogios durante o jantar com empresários ontem em São Paulo, mas alguns colaboradores que o acompanharam no evento foram alertados, reservadamente, para o risco de o governo ter a imagem ainda mais arranhada pelo projeto que autoriza empresas a comprarem a vacina.

A reputação do governo e das empresas pode ser associada a “fura-filas” ou privilégios para os mais ricos e prejuízo aos mais pobres e aos casos mais urgentes definidos pelos sanitaristas. Outro problema difícil de contornar é a manifestação das fabricantes de vacina contrárias à venda para empresas privadas.

O desempenho do governo Bolsonaro durante a pandemia enfrenta críticas pesadas no Brasil e no exterior pela falta de articulação com as autoridades estaduais e municipais, negação da gravidade da pandemia, defesa de tratamento com medicamentos sem comprovação científica e resistência às vacinas e às medidas de restrição das atividades das empresas.

O placar da pandemia registrou 4.249 mortes nesta quinta-feira 8 de abril, levando o total de óbitos a 345.025. O projeto que permite à iniciativa privada comprar vacinas para a imunização de empregados, doando a mesma quantidade ao SUS, foi aprovado na Câmara e segue para o Senado.