Bolsonaro vetou Davi Alcolumbre no governo

Publicada em 21/07/2021 às 14:00
Foto: Renato Costa/Folhapress

As conversas entre Jair Bolsonaro e o presidente do PP, senador Ciro Nogueira, começaram há um mês e trataram da troca de ministros e da necessidade de colocar um senador na Esplanada dos Ministérios.

O presidente logo descartou ceder espaço ao presidente da CCJ, Davi Alcolumbre, do DEM. Bolsonaro se irritou com as ameaças de postergar a sabatina do indicado André Mendonça à vaga de ministro do STF.

Ainda não há confirmação oficial, mas é grande a chance de Ciro Nogueira substituir o general Luís Eduardo Ramos na Casa Civil.  

A relação entre Bolsonaro e os senadores já tinha alcançado outro patamar com o novo poder de barganha para os parlamentares com a CPI da Pandemia. Era urgente melhorar a interlocução no Senado para evitar boicotes nas votações dos indicados do governo para embaixadas, agências reguladoras e no Judiciário.

Flávio Bolsonaro entrou nessa articulação política de emergência e alertou o pai para o risco de retaliação adquirido pelos seus colegas senadores.

Bolsonaro também foi convencido de que o DEM logo o abandonaria, mas PP e PL podem se manter leais na campanha da reeleição no ano que vem.