Bolsonaro terá "tratamento conservador", dizem médicos

Publicada em 14/07/2021 às 22:43
Foto: Futura Press/Folhapress

A equipe de médicos que acompanha Jair Bolsonaro em São Paulo afirmou, em boletim, que o presidente seguirá "internado inicialmente em tratamento clínico conservador". Não há detalhes sobre esse tratamento nem acerca do estado de saúde de Bolsonaro.

Como o Bastidor revelou no meio da tarde de quarta, os médicos que acompanharam Bolsonaro em Brasília classificaram o quadro dele como "grave" e "delicado". O senador Flávio Bolsonaro afirmou que seu pai chegou a ser intubado na UTI.

O presidente foi transportado a São Paulo em meio à clima de apreensão entre seus médicos. Davam uma cirurgia como certa, após a realização de mais exames e a estabilização do paciente.

A apreensão permanecia à noite, mesmo com o boletim médico. A preocupação desses médicos não coincide com o tom tranquilizador da nota emitida pelo cirurgião do presidente.

Eis a íntegra da nota:

"O Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, foi transferido na noite desta quarta-feira para o Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, após passar por uma avaliação no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, e ser diagnosticado com um quadro de suboclusão intestinal. Após avaliações clínica, laboratoriais e de imagem realizadas, o Presidente permanecerá internado inicialmente em tratamento clínico conservador.

Direção médica responsável:

Dr. Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo – Cirurgião-chefe

Dr. Ricardo Camarinha – Cardiologista do Presidente

Dr. Leandro Echenique – Clínico e Cardiologista

Dr. Antônio Antonietto – Diretor médico do Hospital Vila Nova Star

Dr. Pedro Henrique Loretti – Diretor Geral do Hospital Vila Nova Star"