Red Sunday: hackers planejam ataques no segundo turno

Diego Escosteguy
Publicada em 27/11/2020 às 18:00

Grupos de hackers planejam um ataque coordenado a órgãos públicos brasileiros às vésperas e durante as eleições de domingo. É uma ofensiva para derrubar servidores e, ao mesmo tempo, invadir sistemas. Também se pretende divulgar bancos de dados já obtidos.

Misturam-se, nos chats em que se combinam os ataques, tanto amadores ("script kiddies") quanto hackers mais experientes.

Empresas de cibersegurança já alertaram seus clientes privados e alguns órgãos públicos brasileiros acerca da ameaça. Técnicos competentes estão levando a sério esse risco. Recomendam precaução extrema com credenciais de acesso e máquinas virtuais, cada vez mais comuns em ambientes públicos e corporativos.

Como noticiamos, no começo da semana a PF descobriu a articulação de um novo ataque ao TSE.

O monitoramento de empresas especializadas, assim como chats verificados pelo Bastidor, corroboram a situação de alto risco nos próximos dias.