Operador do PP abriu empresa de consultoria antes de operação da PF

Publicada em 22/09/2021 às 10:00

Davidson Tolentino, o operador do PP que deixou Ciro Nogueira em pânico após ser alvo da PF ontem (terça), abriu uma empresa de consultoria logo após deixar o governo. Ele era diretor da Codevasf, apadrinhado pelo ministro da Casa Civil.

Tolentino abriu a DTA Assessoria e Consultoria Empresarial em três de setembro, com capital social de R$ 50 mil e sede em Recife.

A empresa acabou como alvo da PF. Embora os policiais investiguem crimes no Ministério da Saúde (Tolentino foi diretor de Logística), a experiência recente dele na Codevasf tem o potencial de ampliar o escopo do caso - e ampliar, igualmente, a exposição dos líderes do PP.