Operação Condado: o último tiro da Lava Jato nos bancos

Diego Escosteguy
Publicada em 06/12/2020 às 06:00
Foto: Folhapress/Folhapress

Procuradores estão otimistas com uma linha de investigação, considerada robusta, que envolve executivos de ao menos um grande banco brasileiro num esquema internacional de lavagem de dinheiro destinado à corrupção de agentes públicos.

A investigação envolve delações, quebras de sigilos de dezenas de laranjas e colaboração internacional com autoridades de paraísos fiscais. É uma operação complexa.

O fracasso das investigações decorrentes da fraca delação de Antonio Palocci deu uma falsa sensação de segurança a bancos que foram essenciais, ainda que involuntariamente, em crimes descobertos no mensalão e na Lava Jato.

Procuradores, delegados e auditores da Receita acreditam que qualquer mudança estrutural no combate a crimes de colarinho branco passa por reformas que os bancos só farão se pressionados pela força de investigações incontestáveis.