O alívio do lobista Max

Diego Escosteguy
Publicada em 12/08/2021 às 06:00
Foto: Trecho do contrato da Precisa com o Ministério da Saúde

Aliados do lobista Francisco Emerson Maximiano, o Max, relatam que o operador da venda da Covaxin ao governo está relativamente aliviado com o transcorrer dos trabalhos da CPI da Pandemia. Apesar das circunstâncias adversas, Max conseguiu, ao menos até o momento, conter danos.

Tanto o lobista quanto seus aliados no Congresso avaliam que, se ele tivesse ido à CPI no primeiro semestre, o impacto negativo seria muito maior. Ele conseguiu adiar o depoimento seguidas vezes, evitando um massacre no auge da CPI.

Embora a CPI esteja esquadrinhando os dados de Max e as operações da Precisa, nada se compara, em termos de danos reputacionais, à exposição pública de um depoimento no Congresso.

Os aliados de Max no Parlamento acreditam que será possível adiar, mais uma vez, o depoimento do lobista, previsto para a próxima semana. Não são poucos os parlamentares que temem ver Max falar na CPI.