As emendas a esmo

Publicada em 25/06/2022 às 06:00
Associação que já recebeu 1,5 milhão de reais e poderia ganhar outros 88 milhões está registrada em uma casa humilde, em Aracaju Foto: Reprodução/Google Street View

Antes de ser designada pela Comissão de Legislação Participativa (CLP) da Câmara a receber 88 milhões de reais, a Associação das Empresas Amigas do Jovem Aprendiz, de Aracaju, conseguiu receber cerca de 1,5 milhão de reais do Ministério da Cidadania. O dinheiro foi repassado por meio de quatro emendas parlamentares. Mas, aparentemente, nenhum deles sabe muito sobre a entidade.

A Andeaja, como o Bastidor mostrou, está registrada em uma casa no bairro Dezoito do Forte, na capital sergipana. O endereço de aparência humilde hospeda pelo menos outras dez empresas com atividades variadas. A associação não tem nem site.

Apesar da inconsistência cadastral, os deputados Bacelar (PV-BA), Bosco Costa (PL-SE), Vavá Martins (Republicanos-PA) e Joaquim Passarinho (PL-PA) encaminharam quatro emendas em favor da entidade.

Joaquim Passarinho afirmou que conheceu os programas realizados pela Andeaja no Congresso e buscou informações sobre a entidade no Ministério da Cidadania. Também disse que chegou a conhecer pessoalmente as atividades da entidade em três municípios do Pará.

Bacelar disse em nota que recebeu o pedido de uma liderança local de Paulo Afonso (BA), para onde os recursos foram direcionados e que as atividades estão em fase de implementação. 

“No entanto, entendemos que não cabe ao gabinete iniciar as investigações quanto à veracidade das informações, uma vez que o Ministério da Cidadania conferiu a documentação da instituição e concluiu que toda documentação estava dentro da legalidade. Inclusive, que já tinha recebido verbas públicas em outras oportunidades”, disse Bacelar.

Vavá Martins e Bosco Costa foram procurados, mas não responderam ao contato feito pelo Bastidor.

No papel, a presidente da Andeaja é Carla da Silva Santos. Contudo, em Brasília, a entidade é associada à conciliadora da Justiça Federal Mafra Meris de Carvalho. Foi ela quem apresentou o pedido de emenda de 88 milhões de reais, aprovado na Comissão de Legislação Participativa da Câmara.

Mafra é investigada na Operação Bartimeu, da Polícia Federal, que apura desvio de verbas em convênios firmados por outra entidade que ela comanda e o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. A Andeaja não quis comentar comentar a ligação com Mafra Meris. 

O comitê de reeleição de Jair Bolsonaro discute três possibilidades de agenda para marcar o início da campanha de rua, a partir do dia 16: Aparecida do Norte, Juazeiro do Norte ou Juiz de Fora.

Leia Mais

As manifestações pela democracia nesta quinta-feira, em São Paulo, são históricas, mas não têm poder de gerar impacto significativo na eleição. O que elas mostram é que Bolsonaro tem menos tolerância para um golpe.

Leia Mais

Depois de ser condenado pelo TCU a devolver R$ 2,8 milhões em diárias, ex-procurador também viu o STJ confirmar a indenização por danos morais a Lula, por causa do PowerPoint em que acusava o petista de chefiar o esquema do petrolão.

Leia Mais

O presidente consultou seus auxiliares sobre uma possível implicação jurídica e política de um veto ao aumento de 18% nos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal, que aprovaram o reajuste na manhã de ontem, 10.

Leia Mais

A ministra foi eleita ontem à Presidência do STF sob uma expectativa aparentemente inatingível: preservar a legitimidade e autoridade da corte máxima do país durante as eleições mais tempestuosas desde a redemocratização. 

Leia Mais

Ministro votou em processo que julga a publicidade dos dados dos candidatos. Partiu dele a iniciativa que escondeu detalhes sobre o patrimônio dos candidatos nessas e nas eleições passadas. Para Fachin, manutenção de tais dados viola a LGPD.

Leia Mais

Corte decidiu pedir ao Congresso aumento salarial de 18% a ser pago em quatro parcelas. Assim, o salário dos ministros chegará a 46,3 mil reais. Ainda não há estimativa do impacto do efeito cascata do aumento.

Leia Mais

Patrimônio declarado pelo presidente à Justiça Eleitoral cresceu apenas 1,34% durante os últimos quatro anos, ante uma inflação acumulada de 28,7% no período.

Leia Mais

Governador declarou neste ano à Justiça Eleitoral um patrimônio 34,2% menor do que possuía em 2018. Apesar disso, ele ainda é sócio do pai em várias empresas, incluindo a gestora de marcas da Rede Massa, empresa de comunicação com emissoras de rádio e TV e afiliadas em vários estados.

Leia Mais

Beneficiado pelo fim das investigações sobre o esquema de rachadinhas, Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, quer voltar à Alerj como deputado estadual.

Leia Mais

Jair Bolsonaro determinou a seus auxiliares e colocou no comando da operação o seu zero um, o senador Flávio Bolsonaro, que dissuadam Roberto Jefferson de sua candidatura para presidente.

Leia Mais

Carlos Bolsonaro convenceu o pai de que o ministro Alexandre de Moraes mira a impugnação de sua candidatura ao marcar para dia 12 a análise de recursos inquérito das fake news.

Leia Mais

Ministros que consideraram ilegais as diárias pagas à força-tarefa da Lava Jato gastaram, em um ano, cerca de R$ 1 milhão em passagens e diárias em viagens pelo mundo.

Leia Mais

A pobreza de Lula

09/08/2022 às 18:00

Ex-presidente declarou à Justiça Eleitoral que tem hoje menos de 10% dos ativos atrelados a ele, segundo provas reunidas por investigadores. Patrimônio também se reduziu quando comparado ao que ele declarou em 2018.

Leia Mais

Num período de crise econômica, o presidente da Câmara, Arthur Lira, aumentou seu patrimônio em mais de 3 vezes, segundo sua declaração ao Tribunal Superior Eleitoral.

Leia Mais