Líderes não aceitam auxílio emergencial de R$ 200

Publicada em 08/02/2021 às 09:40
Foto: Folhapress

Líderes do Congresso dizem reservadamente não aceitar os R$ 200 de auxílio emergencial propostos inicialmente pela equipe econômica. Afirmam entender as dificuldades fiscais, mas acham pouco, diante da expecativa criada pelo valor de R$ 600 durante meses.

Entre as principais lideranças do Congresso, um auxílio que fique entre R$ 300 e R$ 400 é o mínimo - e para todos os trabalhadores invisíveis, um contingente de cerca de 30 milhões de pessoas.

Será uma longa e difícil negociação.